Grupo RL

Notícias na General Osório

Listando: 1 à 5 de 1101
Certificado digital de veículos é adiado para junho de 2019

Até então, o CRLV Digital tinha prazo de emissão previsto para 31 de dezembro de 2018. Documento será facultativo para motoristas brasileiros.

Na última sexta-feira, 28/12, o Contran (Conselho Nacional de Trânsito) anunciou o adiamento do prazo para a emissão da versão digital do documento CRLV para veículos. As informações são do AutoEsporte, da Globo.

De acordo com o site especializado, os estados brasileiros agora têm até 30 de junho de 2019 para começar a emitir o chamado CRLV Digital - o prazo anterior era de 31 de dezembro de 2018. Anunciado pela primeira vez em dezembro de 2017, o CRLVe
começou a ser disponibilizado no Distrito Federal em agosto.

Vale notar que a versão digital do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo será facultativa para os motoristas do país, da mesma forma que a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) digital, que já pode ser emitida.

Assim como a CNH digital, o CRLVe contém todas as informações do documento impresso e um QR code. A nova versão também permite exportação em arquivo PDF, com assinatura digital, que tem validade de documento autenticado.

O CRLVe, entretanto, só será expedido após a quitação dos débitos relativos a tributos, encargos e multas de trânsito e ambientais vinculados ao veículo, bem como o pagamento do DPVAT, informou o Conselho Nacional de Trânsito (Contran). O site do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) manterá uma lista com os estados que aderirem a nova versão digital do CRLV.

“CNH inteligente” também adiada

A notícia sobre o adiamento do prazo para emissão do CRLV digital acontece poucas semanas após o Contran anunciar o adiamento em quatro anos do prazo para emissão da nova CNH com chip – de janeiro de 2019 para dezembro de 2022.


(Fonte: Da Redação - Terra) - 02/01/2019
ESPECIAL: DICAS PARA COMPRAR UMA HARLEY USADA POR MENOS DE R$ 20 MIL

Quem chega de Harley-Davidson a algum lugar sempre chama atenção. Mesmo quem não entende (ou não gosta) de motos, aprecia os cromados e o som imponente do lendário motor de dois cilindros em “V”. Para desfrutar desse status basta ter R$ 20 mil na conta bancária e procurar um bom exemplar da Sportster 883, abaixo do modelo 2008. Mas, antes de fazer o cheque, veja os problemas comuns e os desafios de ser proprietário de uma Harley usada.

Existem muitas versões da Sportster 883, porém abaixo de R$ 20 mil, você encontrará em sua maioria a esportiva XL 883R ou o modelo Standard. A grande mudança na 883 aconteceu em 2006, quando a moto ganhou injeção eletrônica.

Conversamos com o mecânico André Pastor, da Vitória Moto Peças, oficina especializada em Harley-Davidson na capital paulista. André, também conhecido como “Cabelo”, lembra que, embora as versões carburadas sejam mais tradicionais e em alguns casos até mais valorizadas, no dia a dia o carburador precisa de constantes regulagens. “O carburador não se acostuma a nossa gasolina misturada com álcool e os problemas são constantes”, afirma o profissional. Por isso, a versão injetada dá menos manutenção e ainda economiza gasolina.

André também destaca um problema crônico nos rolamentos de rodas. “Muitas vezes na hora de trocar o pneu ou consertar um furo, o retentor não é colocado novamente. O resultado é que o rolamento perde a graxa, fica sujo e se desgasta. “Não deve haver folga lateral na roda ou barulho de rolamento, se for o caso é preciso substituir a peça”. A troca fica em torno de R$ 400 e, se for um modelo com freios ABS, o valor estimado é de R$ 700.

O mesmo cuidado deve ser dedicado à correria dentada de transmissão final. A durabilidade é superior a 100 mil km, mas é preciso conferir o estado dos ressaltos (dentes) que fazem o encaixe nas polias. “Se o dono rodou na terra e uma pedra se alojou na correia ela poderá estar danificada”. Trocar uma correia custa caro: em torno de R$ 3.000.

Manutenção cara
O custo de manutenção é um fator a ser levado em conta antes de comprar uma Harley usada. Um simples manete, por exemplo, supera os R$ 500, enquanto o disco de freio chega a R$ 1.800 (veja tabela de preços).

Na busca de diminuir o custo de manutenção, muitos donos de Sportster usam peças de carros na hora do conserto. Um exemplo é a cebolinha do freio, que pode ser substituída pela do Fusca. Se houver problema com a bomba de combustível é possível usar o refil da bomba do Chevrolet Corsa.

Mas, se os custos de manutenção não te assustam saiba que, além do status, a Harley-Davidson 883 também oferece uma boa aceleração que permite ultrapassagens seguras. Seu motor Evolution, com dois cilindros em V a 45º e refrigerado a ar atinge a potência máxima de 51 cv, mas o destaque fica para o torque máximo de 7 kgf.m a 4.000 giros. Graças ao câmbio de cinco marchas é possível uma tocada tranquila em viagens curtas. Seu tanque de combustível tem capacidade para 12,5 litros o que restringe a autonomia.

Mesmo que você se empolgue e ache uma moto em ótimas condições, não deixe de pedir a opinião de um profissional. Em resumo, a Harley 883 (assim como todos os outros modelos da marca) não é moto para principiantes. Ou você tem um bom dinheiro e um profissional de confiança para mandar fazer a revisão periódica sem se preocupar com os gastos, ou tem conhecimento mecânico para fazer a manutenção em casa. Caso contrário poderá ter mais tristezas do que alegrias e sua Harley poderá ficar mais tempo parada na garagem do que desfilando com você.

Preços das peças de reposição
Pesquisamos os preços de peças de reposição originais e algumas sugestões de peças paralelas. Confira os valores
Manete de freio R$ 370
Manete de embreagem R$ 380
Manete de freio e embreagem cromado (paralelo, marca Drag Specialties) R$ 380,00 o par
Filtro de ar R$ 350
Filtro de ar K&N lavável R$ 520
Filtro de óleo (marca Hiflo) R$ 70
Disco de Freio (dianteiro) R$ 1.800 cada
Disco de Freio paralelo (dianteiro) R$ 950 cada
Pisca dianteiro R$ 490
Cabo de acelerador A e B (paralelo) R$ 598
Pneu Dianteiro Metzeler ME 888 R$ 490
Pneu Traseiro Metzeler ME 888 R$ 680

(Fonte: Agência Infomoto) - 02/01/2019
Brasileiros já podem gerar a CNH Digital por meio de aplicativo

Nova funcionalidade da CNH Digital permite gerar documento eletrônico remotamente sem a necessidade do comparecimento ao Detran

Motoristas brasileiros já podem obter a Carteira Nacional de Habilitação Digital (CNH) pelo celular ou tablet por meio de um aplicativo desde a quinta-feira (20). A ferramenta foi desenvolvida pelo Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) em conjunto com o Ministério das Cidades e o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

A nova funcionalidade da CNH Digital permite gerar o documento eletrônico remotamente sem a necessidade do comparecimento ao Departamento de Trânsito (Detran) ou do uso de certificado digital.

Sendo uma maneira mais fácil, cômoda e prática aos brasileiros.

Vale ressaltar, entretanto, que para ter acesso à novidade, é necessário ter CNH com QR Code impresso no verso do documento e fazer o download do aplicativo Carteira Digital de Trânsito (CDT), disponível gratuitamente na Google Play e App Store.

Atualmente, mais de 26 milhões de brasileiros possuem o documento com o código de barras bidimensional, segundo levantamento do Ministério das Cidades. Apenas cerca de 620 mil CNHs digitais foram emitidas em todo o país. O ministro das Cidades, Alexandre Baldy, acredita que essa inovação da CNH Digital vai estimular a procura pelo documento digital. “A necessidade de atendimento presencial era uma exigência que limitava a procura do cidadão pelo documento digital. Nem todos os motoristas tinham tempo para ir a um posto de atendimento do Detran. Mas, agora, ficou muito mais rápido e prático, facilitando a vida das pessoas”, destaca Baldy.

Segurança

Existem diferentes camadas no aplicativo que garantem a segurança do processo de emissão do documento. “Primeiro, o dispositivo móvel realiza a leitura e validação do QR Code, impresso na parte interna da CNH em papel. Depois, o cidadão passa por uma etapa de validação biométrica facial, garantindo a correta identificação da pessoa”, explica a diretora-presidente do Serpro, Glória Guimarães.

Como obter

A CNH Digital pode ser utilizada por todos os motoristas que possuem a versão mais recente da carteira em papel, emitidas a partir de maio de 2017, com um QR Code impresso na parte interna.

Para obter o documento eletrônico, é preciso fazer o download do aplicativo Carteira Digital de Trânsito (CDT), disponível gratuitamente na Google Play e App Store.

Depois, basta fazer o cadastramento no aplicativo. O usuário recebe um e-mail e deve clicar no link para ativar o cadastro.

Após a ativação, deve-se fazer login no aplicativo e clicar em “adicionar documento”, que será a CNH Digital.

A CNH Digital poderá ser emitida de três maneiras: “pelo celular”, “com certificado digital” e “sem certificado” (comparecimento ao Detran).

Se a opção for "pelo celular", o usuário deve primeiro usar o seu dispositivo móvel para ler o QR Code, que fica na parte interna da CNH em papel. Depois, ele faz a “prova de vida”, um movimento físico do usuário, lido pela câmera do celular, para garantir que ele é mesmo quem está sendo identificado.

Depois de confirmar a validação, será necessário informar o número de telefone celular. Neste momento, será disponibilizada a CNH Digital no dispositivo móvel.

O aplicativo vai pedir para o usuário criar uma senha de quatro dígitos, uma chave de acesso que deverá ser digitada toda vez que o documento digital for utilizado. A CNH Digital poderá ser acessada pelo dispositivo móvel mesmo off-line, ou seja, sem internet.

(Fonte: @idgnow Da Redação) - 26/12/2018
Ford cria casinha para proteger cachorros contra barulho de fogos de artifício

Casa conta com microfones que detectam os sons das explosões para oferecer cancelamento de ruído

Engenheiros da Ford chegaram a uma solução inteligente para proteger cachorros do barulho de fogos de artifício, comuns nessa época do ano devido às comemorações de Natal e Ano Novo. Cachorros têm uma audição mais sensível que humanos e dado ao barulho das explosões, muitos acabam fugindo de suas casas e podem acabar se machucando.

A casinha foi desenvolvida com a mesma tecnologia que equipa fones com cancelamento de ruídos e que também é aplicada na cabine dos veículos da companhia para anular ruídos externos.

A tecnologia que habita a casa, segundo a Ford, consegue detectar o barulho dos fogos por meio de microfones e atua para mitigar os sons ou ainda eliminá-los por completo, emitindo frequências opostas, por meio de um sistema de áudio. Ela também dispõe de paredes com isolamento acústico, piso redutor de vibração e ventilação à prova de som.

“Nós nos perguntamos como as tecnologias usadas nos nossos carros podiam ser aplicadas em outras situações e identificamos que os cães ficariam mais confortáveis na comemoração de Ano Novo com a aplicação do nosso sistema de controle ativo de ruído. E temos mais algumas ideias em andamento sobre como o know-how da Ford pode ajudar na nossa vida cotidiana”, explicou Lyn West, gerente de Comunicação de Marketing da Ford Europa.

Por enquanto, a invenção da Ford é um protótipo funcional e não há planos de lançar o produto ao mercado, dado ainda o fato de que não se trata de um produto central que a Ford comercializa. De qualquer forma, o conceito é uma exibição de como diferentes tecnologias podem ser combinadas para gerar bem-estar e melhor qualidade de vida não só para humanos como também para animais de estimação.

(Fonte: @idgnow Da Redação) - 26/12/2018
SEGURO OBRIGATÓRIO FICA 56% MAIS BARATO EM 2019

Ministério da Fazenda justifica redução dizendo que montante acumulado é maior do que o necessário

Os motociclistas gastarão menos com o Seguro Obrigatório de Danos Pessoais Causados por Veículos (DPVAT) que terá uma redução de 56% para 2019 e passará de R$ 185,50 para R$ 81,62.

Para justificar a redução, o Ministério da Fazenda divulgou nota afirmando que “o montante acumulado atualmente é superior às necessidades e que o combate às fraudes levou a uma redução significativa dos sinistros”.

Vale lembrar que rodar com o Seguro Obrigatório em atraso gera multas e até apreensão da motocicleta.

Foto: Divulgação

Listando: 5 de 1101

Anuncie

Sobre o Portal da General Osório

O Portal da General Osório foi lançado em 01 de janeiro de 2002, tendo como objetivo principal a divulgação de empresas e produtos comercializados na região da rua General Osório (boca das motos) no centro da cidade de São Paulo, focando-se principalmente em produtos voltados para a área de Motociclismo.